Algo vai mal!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

tvivenenocadadia

No dia 12 de Setembro a TVI passou, no final do telejornal, uma reportagem intitulada “O veneno nosso de cada dia”.

É muito provável que o leitor tenha assistido. Mas viu e ouviu com atenção?

Se não viu a reportagem em directo ou não tomou a devida atenção, aconselho-o vivamente a dedicar algum tempo à reportagem do jornalista Rui Araújo, que já nos habitou ao bom jornalismo de investigação, revelando uma vez mais a realidade portuguesa. Desta vez, o tema aborda a qualidade dos muitos alimentos que todos nós compramos, diariamente, para comer.

Continue a ler e visualize a reportagem.

 

Após a transmissão duma reportagem deste teor, que diz respeito à segurança alimentar de todos os portugueses, será que estes produtos já foram retirados? As autoridades responsáveis pela segurança alimentar tomaram medidas? E se tomaram, comunicaram as medidas adoptadas?

Passou um mês desde a transmissão da reportagem e do conhecimento geral da situação.

Algo vai mal!

Andamos adormecidos?

Qual é a diferença entre morrer, de um dia para o outro, intoxicado por um alimento contaminado por uma estirpe E. coli ou ser intoxicado lentamente, todos os dias, por diferentes produtos alimentares que encerram níveis incontrolados de metais pesados, como o chumbo e o cádmio, pesticidas e micotoxinas?

A diferença é a dor. A dor será maior ao enfrentar uma doença crónica incurável!

Todos os compostos identificados e referidos na reportagem são extremamente tóxicos para todas as formas de vida. Estamos a falar de materiais biopersistentes – acumulam-se e interagem com as células dos seres vivos. Uma vez no interior de um organismo vivo, permanecem durante muito tempo, décadas, antes de serem eliminadas. São substâncias que corrompem o sistema endócrino, reprodutivo e imunológico, causando mutações genéticas precursoras do aparecimento do cancro e responsáveis por distúrbios neurocomportamentais.

Não podemos continuar a viver assim!

Fontes de Informação:http://chm.pops.int/

Margarida Vieira

Sobre Margarida Vieira

Margarida Vieira é nutricionista e doutorada em Estudos da Criança na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Os seus interesses de investigação estão centrados na promoção e comunicação para a saúde e na prevenção do cancro. Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal - adotar um estilo de vida saudável.