Viver no “aqui” e no “agora”

“Se estamos a pensar sobre o passado ou preocupados com o futuro, perdemos por completo a experiência de apreciar a chávena de chá. Quando olharmos para a chávena, o chá já desapareceu.”
Thich Nhat Hanh

Viver no "aqui" e no "agora"

Uma das técnicas que se começa aplicar a doentes com cancro, com o objectivo de reduzir o sofrimento psicológico, é o desenvolvimento da plena consciência, “mindfulness.

O termo “mindfulness é entendido como a máxima atenção e consciência e é enfatizado pelo compromisso de focar o momento presente, de forma activa e reflexiva. As técnicas que geram experiências de mindfulness, fazem  com que a pessoa se deixe levar pelas sensações que recebe, para estar concentrada no momento, no “aqui” e no “agora“, e assim, aceitar e reconhecer que existe, sem ficar condicionado pelos pensamentos e pelas reacções emocionais que a situação provoca; o desenvolvimento desta consciência  vai  se criando,  instante a instante, através de uma atenção não reactiva, aberta e imparcial, no momento presente.

Actualmente existem estudos que demonstram que  através da técnica “mindfulness” se consegue uma melhoria significativa da gravidade dos sintomas de mal-estar psicológico (ansiedade, depressão e stress), uma diminuição dos efeitos secundários da quimioterapia e radioterapia, bem como uma melhoria da capacidade de atenção no presente, uma menor reactividade emocional, uma atitude de aceitação e de compreensão profunda da experiência pessoal e qualidade de vida dos doentes.

Assim, as investigações comprovam os benefícios do treino em técnicas de consciência em doentes com diferentes tipos de cancro, bem como em outros grupos de doentes, com depressão, ansiedade ou transtorno de abuso de substância. Esta técnica pode ser utilizada em complementaridade com outras terapias, o que a torna num importante instrumento para o progresso no desenvolvimento de tratamento de doenças oncológicas.

Fonte: Foley, E.; Baillie, A.; Huxter, M.; Price, M.;y Sinclair, E. (2010). Mindfulness-based cognitive therapy for individuals whose lives have been affected by cancer: A randomized controlled trial. Journal of Consulting and Clinical Psychology, 78, 1, págs. 72-79.

André Louro

Doutorado pela Universidade Autónoma de Barcelona. Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e com especialidade avançada em Psicologia Comunitária pela Ordem dos Psicólogos Portugueses. Vários artigos publicados na área de Psico-oncologia. Tem interesse pelo estudo do comportamento huma (...)