Adaptação à doença: Negação

Negação
2. Negação

Em continuação da última rubrica sobre os estilos de adaptação à doença, hoje vou escrever sobre a “Negação“.

Na negação a pessoa recusa aceitar o impacto que a doença pode ter na sua vida. A ameaça do diagnóstico é minimizada e, consequentemente, o controlo sobre a doença é irrelevante. O doente desvaloriza o impacto que o cancro possa ter na sua vida.

Os doentes fazem afirmações como:

“Eles só retiraram a minha mama como medida de precaução”.

“Não é assim tão grave”.

Fonte: Greer, S. (2008). CBT for emotional distress of people with cancer: some personal observations. Psycho-Oncology, 17 (2), 170-173.

André Louro

Doutorado pela Universidade Autónoma de Barcelona. Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e com especialidade avançada em Psicologia Comunitária pela Ordem dos Psicólogos Portugueses. Vários artigos publicados na área de Psico-oncologia. Tem interesse pelo estudo do comportamento huma (...)