Porque fumam os nossos jovens?

Share on Facebook55Share on Google+0Tweet about this on Twitter

O-fumo-do-tabaco-mataPergunto-me com muita frequência: se o tabaco faz mal à saúde, porque é que os jovens fumam?

É evidente a existência de uma grande curiosidade na infância e adolescência relativamente a novas experiências, assim como a aquisição por parte de muitos jovens de dinheiro fácil, a dita mesada.

Estes dois factores podem facilmente conjugar-se e levar os jovens ao consumo de cigarros sem grande dificuldade.

Calcula-se que entre 70 a 90 % das pessoas que “provam” quatro ou mais cigarros por dia serão no futuro, fumadores regulares. Esta é, sem dúvida uma situação preocupante na medida em que os jovens não têm este tipo de conhecimento nem controlo sobre esta situação.

Mas, informação acerca dos malefícios do tabaco não falta.

Se pegarmos em maços de cigarros variados, encontramos as seguintes frases “fumar mata“, “fumar faz mal à saúde“, “fumar provoca cancro“, …

Então eu volto a perguntar: se o tabaco faz mal à saúde, porque é que os jovens fumam?

Tabagismo na adolescência

Há uns dias atrás, ao consultar um livro de Biologia do 11º ano, deparei-me com temas muito interessantes relacionados com “Crescimento, renovação celular e reprodução”. Após uma breve leitura sobre a “Universalidade e variabilidade da molécula de DNA”, “Replicação do DNA”, “Fluxo de informação genética” encontrei também e na sequência do tema “Alterações do material genético” onde foca a importância da mitose no desenvolvimento celular e possíveis alterações que podem originar o cancro, nomeadamente o cancro do pulmão.

Mas para melhor compreendermos este raciocínio, passo a citar uma das frases do referido livro: “Numa neoplasia, as células dividem-se desordenadamente e podem adquirir características de malignidade: As células dos tumores malignos podem, então, invadir os tecidos vizinhos ou espalhar-se por outras partes do corpo – metastização (do grego metastasis = mudar de lugar). Sendo os mecanismos de regulação influenciados por moléculas provenientes quer do meio interno quer do meio externo, é fácil compreender o perigo que determinadas substâncias químicas, como o fumo do cigarro, poluentes, corantes e outras substâncias podem representar para a saúde”.

No final desta breve consulta, mais uma vez coloquei a seguinte questão: porque é que, mesmo com informação científica acerca das alterações provocadas pelos cigarros (referenciadas nos manuais escolares) os jovens fumam?

Esta é realmente uma questão de difícil resposta, à qual eu não consigo responder. No entanto, entendo como profissional de saúde e como mãe, que vale a pena lutarmos no sentido de transmitirmos aos nossos jovens informações válidas e capazes, no sentido de os esclarecer acerca da importância da aquisição de hábitos de vida saudáveis e proteger contra doenças que têm tanto de grave como de dor.

Bibliografia: Silvia, A. Santos, M. Gramaxo, F. Mesquita, A. Baldaia, L. & Félix, J. – Terra Universo de Vida. Biologia. 1ª parte. Pag. 50. Porto Editora 2009. Crédito das imagens Designed by Freepik
Ana Paula Figueiredo

Sobre Ana Paula Figueiredo

Ana Paula Figueiredo é enfermeira especialista em Saúde Mental e Psiquiatria pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Exerce a sua atividade profissional na área da oncologia, no Porto. É autora de histórias infantis na área da educação para a saúde.