5 Doses? É fácil!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

Sabemos como é importante comer todos os dias 5 doses de frutas e legumes, como referi na última rubrica, para que a alimentação seja equilibrada, variada e só assim suficientemente rica em fibras.

Mas, 5 doses por dia, é assim tão difícil de atingir? Como devemos fazer?

Há muitas formas de cumprir este objectivo, comum a todos nós. Vejamos: 3 peças de fruta fresca podem ser encaixadas e perfeitamente comidas ao longo do dia.

Para quem prefere começar logo pela manhã, temos o pequeno-almoço como primeira ocasião e, depois, as restantes peças podem ser distribuídas, por exemplo, uma como sobremesa do almoço e outra como lanche da tarde.

Outra alternativa para esta distribuição também pode passar por uma peça de fruta no lanche da manhã e outra no lanche da tarde (duas já estão), fica-nos a faltar uma terceira que pode, muito bem, ser como sobremesa da refeição do almoço. Tem, portanto, vários momentos para comer fruta, até porque o que não falta é variedades e momentos!

É muito fácil chegar ao número 3, três peças de fruta. Assim, pode deixar de sentir “aquela” culpa – a de não comer fruta como devia.

Preferencialmente, devemos incluir as frutas e os legumes de acordo com a sua época, seguindo as leis da natureza, esta sempre soberana. Se assim for, estamos a consumir alimentos frescos, mais saborosos e nutricionalmente melhores.

As frutas e os legumes, consumidos logo após a colheita, sem terem percorrido grandes distâncias até ao consumidor, contêm mais vitaminas, minerais e substâncias fitoquímicas. Estas substâncias são responsáveis pela cor, sabor e cheiro dos alimentos e apenas estão presentes e disponíveis nos alimentos de origem vegetal. Nos últimos anos, estes compostos fitoquímicos têm evidenciado propriedades anticancerígenas.

À medida que se aproxima o Verão, a variedade de legumes e hortaliças aumenta. Para completar as 5 doses, por dia, faltam apenas duas e que devem pertencer ao grupo das verduras ou dos legumes.

Ao almoço, pode optar por uma salada, isto é, verduras cruas temperadas com azeite e ervas aromáticas, para acompanhar um peixe fresco, por exemplo.

Ao jantar coza legumes (ficam bem mais fáceis de digerir) que pode experimentar em diversas combinações, completando o prato principal de carne, peixe ou ovos.

Acha o número 5 tão exigente quando o compara com a saúde que pode ter? 5 doses, é fácil!

Referências: WHO Fruit and Vegetable Promotion Initiative – report of the meeting, Geneva, 25–27 August 2003

Margarida Vieira

Sobre Margarida Vieira

Margarida Vieira é nutricionista e doutoranda em Estudos da Criança, na Universidade do Minho. Os seus interesses de investigação estão centrados na promoção e comunicação para a saúde e na prevenção do cancro. Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal - adotar um estilo de vida saudável.